.

quarta-feira, 24 de outubro de 2012


Novo CD de Lady Gaga, “ARTPOP”, terá sequência de “Telephone”

Share on Tumblr
Você é fã da Lady Gaga e acha que o clipe de “Telephone”, com Beyoncé, é um dos melhores dela? Então fique mais feliz, porque no novo álbum “ARTPOP” deve ter uma faixa que será a sequência dessa música!
A história foi confirmada pela própria cantora, que respondeu positivamente a um tweet de um fã que perguntou: “Eu ouvi uma história de que no novo CD terá uma continuação de ‘Telephone’. É fato ou boato?”. Gaga respondeu: “Fato”.
No entanto, a sequencia não deve ter a participação de Beyoncé, mas, sim, de uma outra cantora, como aposta o site “Idolator”. Alguém aposta em algum nome? Cher? Britney? Madonna?
Junto com “ARTPOP” vem CD de Jazz?
Além disso, há boatos de que, além do “ARTPOP”, Gaga está preparando um CD “lado B” somente de jazz. Segundo o cantor e amigo Tony Bennett, esse seria um sonho da cantora, que chegou a convidá-lo quando revelou o projeto.
Não dá pra dizer que é uma má ideia. Muito pelo contrário. Além de já ter gravado com Tony, ela cantou – e muito bem! – “Orange Coloured Sky” no Radio 1′s Big Weekend no ano passado:
“ARTPOP” deve chegar às lojas no primeiro semestre de 2013!


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Taguatinga Shopping

Grupo apresenta flash mob
do Gangnam Style em Brasília
Uma ação curiosa marcou o feriado do Dia de Nossa Senhora Aparecida/Dia das Crianças no Taguatinga Shopping, no Distrito Federal. Cerca de 400 pessoas estiveram na Praça de Vidro do mall na última sexta-feira 12 para um flash mob em homenagem ao grande hit do momento: o “Gangnam Style”, do cantor sul-coreano Psy. A mobilização atraiu imprensa local e curiosos que curtiam o dia livre.
Um dos organizadores do evento, Yan Falcão explica que toda movimentação aconteceu somente por meio das redes sociais. O grupo Flash Mob DF já conseguiu reunir 1500 pessoas na Zumbi Walk, realizada na Esplanada dos Ministérios em 2011. A próxima “caminhada de zumbis” está marcada para o próximo sábado 10 de novembro. Assista abaixo a ação do grupo no Taguatinga Shopping!
:: Sabadaço Gangnam Style
A produtora Safada Madrinha e a Victoria Haus apresentam balada inspirada no hit oriental no próximo sábado 21. O fervo Sabadaço terá performance do “Gangnam Style” e outros hits do K-Pop com a Tribo Cia de Dança e show de humor com a Drag Thália Bombinha (Blue Space São Paulo). Imperdível!

ES Collection

DJs da The Week/SP
agitam ES Party em Brasília
:: Galeria delícia ES Collection

Intolerância

"Homossexualidade é anormal",
afirma líder do Irã
O aiatolá Ali Khamenei, líder político e religioso do Irã, afirmou que o país não deve copiar o “estilo de vida ocidental” e disse que a homossexualidade é um grande pecado e está entre as “anormalidades que se tornaram padrão no Ocidente”.
Em discurso na província de Khorassan do Norte, Khamenei enfatizou que não pretende lutar contra o Ocidente, mas acredita que a cultura ocidental destrói a cultura e identidade nacionais.

Vesper

Selo Kinda retorna
com tudo na Bulla Club
:: Aniversário de Dois Anos da Kinda
Os dois anos de sucesso da Kinda serão comemorados na próxima quinta-feira 18. Além dos DJs/produtores Biondo e Willy, o fervo de aniversário contará com o som de Bárbara Rocha e Sergio Blake, residentes da label no extinto bistrô-lounge Heat, primeira casa a receber o projeto. A festa começa às 22h e a entrada custa R$ 20 até 00h e R$ 30 após.
A produção adianta também a participação de dançarinos com figurinos estilizados e cardápio focado no público específico da Kinda. A garrafa de espumante, mania no lançamento do projeto em 2010, estará à venda na Bulla Club, nas versões Brut e Rosé, ao preço especial de R$ 55. Veja abaixo mais cliques da balada Vesper e se prepare para os dois anos de Kinda nesta semana.

Pesquisa

Gel a base de algas pode
prevenir contágio do HIV
Um gel a base de algas encontradas no Atol das Rocas (RN) pode ser uma das respostas para a prevenção contra o HIV. Segundo a coluna de Felipe Patury, da revista “Época”, ele está sendo testado em camundongos.
De acordo com a bióloga Valéria Laneuville Teixeira, os componentes dessas algas evitam que o vírus se reproduza e são eficazes contra suas mutações. O objetivo, se aprovado, é usar o composto antes das relações sexuais.

Avenida Brasil

Final de Roni pode ser em
triângulo amoroso, diz autor
Faltando apenas cinco capítulos para “Avenida Brasil” terminar, ainda há vários mistérios para a novela resolver, além da revelação de quem matou Max (Marcello Novaes). Um deles é como será o final do personagem Roni (Daniel Rocha).
Em entrevista a “O Globo”, no domingo 14, o autor da trama, João Emanuel Carneiro, disse que uma das possibilidades é de o rapaz, sua paixão platônica Leandro (Thiago Martins) e a periguete Suellen (Isís Valverde) terminarem juntos. “Mas ficará uma coisa subentendida”, conta Carneiro.
Questionado sobre o motivo de não ter deixado claro a homossexualidade do personagem, o autor se defende. “Não sei se ele sabe que é. Roni parece mais um enrustido. Mas no final você vai ver!”
O histórico do autor em relação a personagens gays é péssimo! Em “A Favorita”, o personagem de Iran Malfitano, Orlandinho, “virou” hétero. Em “Da Cor do Pecado”, Abelardo (Caio Blat), de assexuado com trejeitos efeminados, ele se transformou em um hétero que se apaixonou pela mulher que ele sempre rejeitou (algo meio Roni e Suelen). Até criatividade falta ao autor!

Puxão de orelha

ABGLT pede para Serra não "rifar"
direitos arco-íris em eleição
Em carta aberta ao candidato à prefeitura de São Paulo, José Serra (PSDB), o presidente da ABGLT, Toni Reis, solicita que o político não “rife” os direitos arco-íris, o que mancharia o extenso currículo do candidato a favor do segmento.
O documento lista ações pró-LGBT de Serra: criação da Coordenadoria de Diversidade Sexual tanto no estado quanto na cidade de São Paulo e o reconhecimento do nome social de travestis e transexuais pelos órgãos públicos estaduais.
Reis finaliza: “Assim, eu peço, para uma boa política comprometida com o respeito a toda a população, (…) que continue dando ênfase à promoção indiscriminada da cidadania e da inclusão social, e que a população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) não seja utilizada para gerar polêmica em época eleitoral, ou em qualquer outra época. Isto só serve para validar, banalizar e incentivar a homofobia e manter a esta população à margem da cidadania.”
Veja documento na íntegra aqui.

Emoção

Ativista Welton Trindade
fala sobre outing pela tevê
Um dos depoimento da campanha Dia de Sair do Armário 2012, feita pelo Estruturação – Grupo LGBT de Brasília, é do diretor da organização Welton Trindade, também repórter do ParouTudo.
Trindade explica que seu outing para família ocorreu depois de ele ter aparecido na mídia nacional. O motivo de tanta exposição foi a entrega que o ativista fez da bandeira arco-íris ao então presidente da República Fernando Henrique Cardoso.
Veja depoimento aqui.
O ativista se emociona ao lembrar do episódio, mas dá um recado duro: “Nunca se humilhe para ter amor da sua família! Se eles te amarem de verdade, eles te aceitarão como você é.”

Iniciativa

Prefeito defende que LGBT
de Bogotá saiam do armário
Esqueça o governador do DF, Agnelo Queiroz, que é convidado a ir à parada LGBT de Brasília, mas nem sequer responde. Exemplo de político de capital de país é o prefeito de Bogotá, Gustavo Petro. Frase dele: “Que os LGBT da nossa cidade saiam do armário”.
O incentivo foi dado em razão de campanha feita pela prefeitura pelos direitos LGBT lançada na quinta-feira 11. A ação vai se prolongar por uma semana, se chama “Por uma Bogotá sem armários” e tem como slogan “Seja você, eu te apoio”. O objetivo é diminuir a homofobia no trabalho. As informações são do jornal “El Espectador”.

Privilégios

"Kit evangélico" é criticado em
editorial pela Folha de S. Paulo
Entrando na guerra travada por evangélicos homofóbicos a favor da candidatura de José Serra (PSDB) e contra o candidato Fernando Haddad (PT) para a prefeitura paulistana, o jornal Folha de S. Paulo teceu crítica à aproximação do peessedebista a idéias conservadoras.
Em editorial publicado no sábado 13, o meio de comunicação não poupou Serra. “Não há como comer do bolo conservador e, ao mesmo tempo, passar-se por liderança moderna, arejada.”
Em outro trecho, o jornal afirmou que o candidato do PSDB já foi mais conhecido por estar associado a valores libarais, mas que, hoje, tem atitude amistosa com quem defende ideais retrógrados.
Como contraponto ao “kit gay”, ação abortada do Ministério da Educação contra a homofobia e criticada pelo pastor Silas Malafaia, a Folha de S. Paulo cunhou o termo “kit evangélico”, no qual há o desejo dos templos de poder ultrapassar níveis de ruído permitidos no município.
Sobrou para Haddad também, que demonstraria disposição de acomodar-se frente a essas demandas e valores.

Gimme

DJ e produtor E-Thunder
toca em Brasília neste sábado
A noite brasiliense ganha novo projeto de house neste fim de semana. Assinada por Tágide Peres e Rick Hudson do blog Babado e Confusão, Querida!, a label Gimme estreia neste sábado 13 na Victoria Haus e promete transformar a casa noturna em um cabaré com a edição Belle Époque.
Além da decoração especial e som dos brasilienses Maya, Henrique Alves e Moshe Nemer, a Gimme receberá E-Thunder, DJ e produtor paraense responsável por remixes bombados que ganharam o mundo. Antes de chegar a Brasília, o residente do Cine Ideal (RJ) conversou com o ParouTudo. Leia nosso bate-papo!
Comparado a outros produtores brasileiros, você produz e lança remixes em tempo curto. Como são escolhidas as músicas que serão remixadas pelo E-Thunder?
Com exceção dos oficiais, que tenho prazo de entrega, não escolho. Às vezes demoro meses pra fazer um remix que já foi lançado por vários, tempos atrás. É tudo uma questão de tesão na faixa ou feeling. Costumo dizer que a Inspiração caprichosa aparece quando quer. Então deixo a cargo dela.
Tenho um vicio de levar para a pista do Cine Ideal, onde sou residente no Rio de Janeiro, de dois a quatro remixes novos privates por final de semana. Posso lançar às vezes um numero X ou Y de remixes. Sempre tenho um grande estoque reserva (risos).
Você tem remixes de vários artistas. Existe algum em especial que você tenha uma admiração maior ou trabalhe mais?
Adoro a dupla australiana Nervo, composta pelas irmãs Miriam e Olivia Nervo. Sempre que posso estou remixando músicas delas. Tenho uma paixão insaciável pelos suecos Steve Angello, Sebastian Ingrosso e Axwell (Swedish House Mafia). Já fiz vários remixes deles como “Dont You Worry Child” e “Miami 2 Ibiza (Privates)” e “One”, “GreyHound”. Todos lançados por mim tempos atrás. Sobre cantoras pops. Varia muito. Gosto delas mas, não necessariamente das músicas.
,strong>Os seus sets não são feitos somente de produções suas, não é?! Quais produtores que você toca bastante e servem de referência pro seu trabalho?
Meus sets tem bastante remixes meus. Porém não é composto apenas deles. Creio que ficaria uma coisa extremamente parecida o tempo todo devido meus remixes terem certas coisas peculiares, algumas marcações que são características do E-Thunder. Levo sempre para pista remixes dos que considero irmãos na vida e de produção: André Tannuri e Filipe Guerra.
Assim como dos que servem de referência: Dada Life, Steve Angello, Peter Rauhofer, Calvin Harris, Quintino, Avicii e Alesso. A maioria que citei são produtores e DJs da “cena hetero’,’ mas são referências de som do que levo no meu live set.São pessoas as quais observo, aprendo e tento introduzir algo em meu estilo, o tribal/progressive tribal.
O DJ E-Thunder tocou em Brasília em março deste ano. O público daqui tem alguma característica específica?
Eles são bem fervidos. Demais, até! Tocar na capital em março na Republika foi muito gostoso. Digamos que eles sabem curtir sem perder a linha e o colorido da festa.
Você nasceu em Belém do Pará e a música vinda de lá tem feito bastante sucesso. Essa música paraense tem influência no seu trabalho como produtor e DJ?
Olha, se eu falar que não tem, é mentira, viu?! (risos) Observo muito os ritmos de Belém, que são ricos em percurssão e investem muito em o que há de melhor em tecnologia. Não é algo que eu infiltre em meus projetos musicais mas, sim, observo bastante a evolução desde criança. Claro que curto o som dos artistas de lá. É uma maneira de matar a saudade de casa, sonoramente falando.

Vale tudo

Lula quer veto de Haddad a
"kit contra homofobia" em SP
Mais um lance da guerra entre evangélicos homofóbicos e pessoas do bem nas eleições para prefeito paulistano. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, Lula pressiona o candidato do PT, Fernando Haddad, para que ele afirme que não adotará o “kit contra homofobia” caso seja eleito.
A estratégia eleitoreira de Lula é evitar o crescimento da polêmica sobre o material, instalada por líderes evangélicos tais como Silas Malafaia (que mora no Rio de Janeiro) e que apoiam José Serra (PSDB).
E qual é a forma de acabar com isso de acordo com o ex-presidente? Defender a democracia? Educar sobre respeito à diversidade? Não! Seria fazer o candidato petista assegurar que não usará materiais contra homofobia nas salas de aula!
Haddad se mostrará um moleque se aceitar essa manobra! Como ministro da Educação, ele foi desautorizado publicamente a respeito do kit pela presidente Dilma Vana Rousseff, que vetou o material. E, agora, estará baixando a cabeça a Lula!
Por ora, Haddad tem se saído como um democrata. Em resposta a jornalistas sobre a polêmica a respeito do kit, a afirmação foi: “Não posso responder ao submundo da política”. Que assim continue!

Pressão

Entidade convoca ato pela
regulamentação da lei distrital 2.615
Como forma de dar basta na espera de 12 anos pela regulamentação da lei número 2.615, que penaliza a homofobia no DF, o grupo Elos realizará ato em frente ao Palácio do Buriti na sexta-feira 26, às 15h.
O movimento foi denominado #OcupaBuriti contra Homofobia e pela Regulamentação da Lei 2.615, que foi aprovada em 2000, mas que precisa de detalhamentos para ser posta em prática.
O GDF tem uma coordenadoria da Diversidade Sexual, mas, nos últimos anos, nenhum responsável pelo órgão atendeu a essa importante demanda do movimento LGBT.
Mais informações em página especial da campanha.

Domingo 14

Ato LGBT em Samambaia pede
luto por jovem esfaqueado
Para o domingo 14, já estava programada Caminhada contra a Homofobia, em Samambaia. Agora, a morte do jovem Guilherme Arthur, esfaqueado no Cruzeiro pelo garçom Laécio Ribeiro de Oliveira, reforçou a mensagem pelo respeito à vida. O acusado admitiu ter matado a vítima por ela tê-lo chamado de “bebê”.
A organização do ato pede que os participantes usem preto em luto e como forma de protesto. A caminhada terá concentração no estacionamento da Quadra 202, a partir das 14h na Feira Permanente de Samambaia.

Luto

Morre jovem esfaqueado por
ter chamado garçom de "bebê"
Morreu, às 4h da manhã da quinta-feira 11, Guilherme Arthur, de 20 anos, que foi esfaqueado por um garçom. O crime ocorreu no fim de julho de 2012 no Cruzeiro Novo por Guilherme ter chamado o acusado de “bebê”. Desde então, a vítima, que teve cinco órgãos perfurados, seguia internada. O enterro será realizado na sexta-feira 12 no Campo da Esperança.
Depois do garçom ter demonstrado irritação por conta do ato de Guilherme, a vítima e amigos foram para o bar em frente. O acusado então esperou os estabelecimentos fecharem para fazer o ataque.
O acusado, Laécio Ribeiro de Oliveira, de 18 anos, que está preso, admitiu que a brincadeira feita pelos colegas por conta do chamamento o deixou descontrolado. Antes, Oliveira respondia por tentativa de homicídio. Agora, o crime a ser julgado é de homicídio.
Em entrevista para a imprensa na época do crime, a mãe da vítima, Cláudia Gabriela, acreditava que o fato ocorreu por discriminação. “Meu filho foi vítima de preconceito. O garçom deve ter achado que meu filho estava dando em cima dele”, disse à Rede Record. Amigo que estava com Guilherme confirma a motivação.
Em sua página no Facebook, o amigo Carlos Andreé  fala de homofobia, lembra o amigo e lamenta o fato de ainda haver tal nível de discriminação.

Miami

Clube gay de strip total vence
discriminação e continua shows
Apenas as pessoas LGBT sofrem discriminação? Não mesmo! Prova disso é clube gay de strip Swinging Richard’s, de Miami Beach, que reverteu decisão da administração de governo local que proibia shows de nu total. Detalhe: os clubes em que mulheres fazem o mesmo não sofriam essa sanção. Todos foram proibidos depois da criação do clube gay.
O governo havia recomendado que não houvesse nu total. A base da proibição foi lei de 1994 que impedia lugares que vendem bebida alcoólica oferecerem shows de strip.
O dono do lugar, C.B. Jones, explicou a indignação. “Clubes de mulheres nuas foram permitidos por anos de servirem álcool, mas assim que um clube gay coloca homens para fazerem o mesmo, eles evocam uma lei antiga?!”

É Bi

Roni se declara para Leandro,
mas Suelen entra no pacote
Reta final de “Avenida Brasil” (Rede Globo) e os casais começam a caminhar rumo ao “Felizes para Sempre”. Após inúmeras especulações sobre a união dos jogadores do Divino Futebol Clube, Roni (Daniel Rocha) e Leandro (Thiago Martins), o autor João Emanuel Carneiro resolveu apostar em um final ousado e confuso. Os terminarão juntos, mas Suelen (Ísis Valverde) está inclusa no pacote.
Depois de ser expulso do Flamengo por agressão, Leandro decide voltar para o Goiás. A viagem é cancelada após a chegada de Roni e Suelen na rodoviária. “Precisamos de você. A nossa família não funciona só com duas pessoas. Nem eu e a Suelen, nem a Suelen e você”, diz Roniquito.
Quando retornam ao Divino, o filho de Diógenes (Ótavio Augusto) verbaliza que ama o amigo, mas sente uma coisa diferente pela piriguete. A bissexualidade de Roni será apresentada no episódio desta quinta-feira 11.

Renato Cecin e Morais

Top DJs da The Week abrem
feriadão da Victoria Haus
A maior casa noturna do Brasil e da América Latina completou oito anos em setembro. A trajetória da The Week se entrelaça com o trabalho de dois grandes nomes da cena eletrônica nacional. Com 17 e 15 anos de carreira, respectivamente, Renato Cecin e Morais tocaram nas primeiras baladas da boate e acompanharam o sucesso do selo. Os dois trazem suas experiências para Brasília nesta quinta-feira 11, quando agitam as pistas da ES Party da Victoria Haus.
Essa será a primeira vez dos dois na casa noturna brasiliense. Com residências na The Week/SP e The Society, Cecin e Morais vem a Brasília para cumprir a agenda lotada para o feriadão do Dia das Crianças. Depois de agitar a pista Stage da Vic, os DJs embarcam para São Paulo para tocar nas festas AcquaPlay (12/10 com Morais) e Babylon Conexão Internacional (13/10 com Cecin).

Conquista

Bahia legaliza casamento
entre pessoas do mesmo sexo
A partir de 26 de novembro, casais homossexuais da Bahia poderão obter a certidão de casamento em qualquer cartório civil do Estado. O anúncio da legalização do casamento gay aconteceu por meio do Diário Oficial baiano da última quarta-feira 10. A conquista segue a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que aprovou em maio de 2011 a união entre pessoas do mesmo sexo.
A corregedora-geral da Justiça, a desembargadora Ivete Caldas, e o corregedor das comarcas do interior da Bahia, desembargador Antônio Pessoa Cardoso, foram o responsáveis pela edição e publicação do Provimento Conjunto nº CGJ/CCI 12/2012. A permissão apenas legaliza o que diversos juízes baianos já vinham aplicando no estado e acompanha também decisões dos Tribunais de Justiça de Alagoas e do Rio Grande do Sul.

Guerra

Apoiado por evangélicos, Serra
sai atrás para prefeito de SP
Defensores de um estado laico, podemos ficar felizes! Pesquisa sobre o segundo turno da disputa à Prefeitura de São Paulo mostra José Serra (PSDB), apoiado por evangélicos, com apenas 37% contra 47% de Fernando Haddad. O levantamento foi realizado pelo Datafolha com 2.100 eleitores entrevistados na terça-feira 9 e na quarta-feira 10.
O Distrito Federal nem sequer tem eleições municipais, mas é bom ficar atento a essa guerra promovida por evangélicos. Como noticiamos aqui, pastores se uniram para derrotar o candidato Haddad, que criou o kit contra homofobia quando foi ministro da Educação.
Um dos mais ferrenhos apoiadores de Serra é o pastor Silas Malafaia, que chegou a dizer que irá “arrebentar” Haddad nas urnas! Enfim, que o bom senso dos paulistanos continue até o dia da eleição. E como Celso Russomano (PRB), apoiado pela Igreja Universal do Reino de Deus, nem chegou ao segundo turno, as coisas parecem caminhar bem na capital paulista.











TopSuperDivo Raynniere

Google+