.

sábado, 28 de junho de 2014

AGENDA






Informações






SUNDAY, JUNE 29, 2014



Read more: http://homotography.blogspot.com/#ixzz366Peft9Q


'REALLY DON'T CARE'


Demi Lovato lança clipe
gravado em parada gay
Demi Lovato continua mostrando que é uma grande amiga dos LGBT. Seu novo clipe, “Really Don’t Care” foi gravado durante a Parada Gay de Los Angeles, no começo de junho.
A música – com participação da cantora Cher Lloyd – é o quarto single extraído de “Demi”, álbum mais recenete da artista, lançado em 2013.


TRISTE FIM


Adolescentes se jogam de ponte
no Paraguai por possível homofobia
Duas adolescentes se jogaram da Ponte da Amizade, em Ciudad del Este, no Paraguai, na fronteira com o Brasil, na manhã de quarta-feira, 25. Um bilhete deixado por uma das jovens sugere que as meninas tinham um relacionamento amoroso.
As joven foram identificadas como Liz Mabel Bogado e Elida Benitez Rolon. Elas tinham 16 anos e estavam no nono ano de um colégio da cidade de Minga Guazú, onde moravam.
Trecho do bilhete de uma das garotas dizia: “Eu não me importo se você está longe de mim, nem a distância fará com que deixe de te amar”. A polícia entendeu que as mortes foram por motivos sentimentais e muitos ativistas apontam que foi por homofobia.
Antes de pular, as meninas ficaram próximas, abraçadas e chamaram atenção de quem passava. Os bombeiros estão procurando os corpos.
Vale lembrar que o Paraguai é um dos países mais homofóbicos da América do Sul, com declarações homofóbicas do presidente de vários senadores.


APOIO À DIVERSIDADE


HSBC de Curitiba fica com
as cores do orgulho gay
Comprometido com os direitos LGBT, o banco HSBC comemora a Semana do Orgulho Gay se colorindo com os tons do arco-íris em cinco países.
No Brasil, o prédio escolhido foi de Curitiba, possivelmente por ter o prédio mais vistoso, herdado do Banco Bamerindus, que foi comprado pelo HSBC anos atrás.
Foram palco da mesma ação edifícios no Canadá, Estados Unidos, Hong Kong e Filipinas.
A instituição financeira no Brasil mantém um comitê da Diversidade e Inclusão formado por diretores executivos da empresa.
Desde 2007, o banco prevê a inclusão de parceiros do mesmo sexo em seguro de vida e planos de saúde e odontológicos. Dentre suas práticas inclusivas estão a de 30 dias de licença para homens que adotam filhos e garantia de composição de renda entre casais de mesmo sexo para o crédito imobiliário.


CLARA E MARINA


Beijo lésbico de "Em Família" já
foi gravado e vai ao ar segunda
Depois de muita especulação, o beijo lésbico de Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Müller) na novela “Em Família” vai sair e será antes do previsto. As atrizes já gravaram o beijo e a cena vai ao ar na segunda-feira, 30.
O beijo virá depois do pedido de casamento de Marina a Clara. A fotógrafa entrega uma aliança à amada e mostra que está usando uma igual. Depois de Marina dizer que adoraria que Vanessa (Maria Eduarda de Carvalho) fosse a madrinha, Clara se dá conta de que é um pedido de casamento e diz que aceita.
O jornal “O Dia” havia publicado que a cena iria ao ar apenas no último capítulo da trama, 18 de julho. Por sua vez, o autor, Manoel Carlos, revelou ao jornal Extra que escreveu duas cenas de beijo. Não sabemos se haverá mais uma ou como será este beijo. Mas não esperemos nada ousado. Pela foto, não parece nada mais que um selinho demorado.


SÍNODO


Igreja deve ser mais tolerante com
gays e filhos deles, diz documento
Preparada para o sínodo (encontro dos bispos) em outubro, a Igreja Católica preparou um documento de 75 páginas que trata de temas atuais – como a homossexualidade – que serão discutidos no evento.
O texto se baseia em respostas a um questionário de 39 perguntas distribuído a dioceses de todo o mundo antes do sínodo.
No documento, a igreja afirma que é necessário encontrar um equilíbrio entre o que considera uma família tradicional e “uma atitude respeitosa e menos severa no julgamento dessas uniões [homossexuais]“.
A atitude da Igreja Católica vai de encontro com a do Papa Francisco que está muito menos interessado em julgar e condenar gays como seus antecessores.


INTERESSES


Clara só queria 'faturar com a
exposição' ao lado de Vanessa
O casal lésbico mais badalado do ano não está mais junto e o colunista Léo Dias, do jornal O Dia, revelou o motivo que mostra uma falha de caráter da loira tatuada.
Segundo Léo, há um mês, a vencedora do BBB 14, Vanessa Mesquita, pegou o celular de Clara Aguilar para ver uma foto, durante um evento no Rio de Janeiro, e descobriu mensagens que revelaram o real interesse que a ex-namorada tinha nela.
Em uma conversa pelo WhatsApp, entre Clara e sua assessora, Fabrícia, a loira dizia, em tom de deboche, que não pretendia namorar Vanessa, Angelina Jolie ou Brad Pitt. Na verdade, ela só queria faturar com a exposição que o namoro trazia.
Depois disso, elas conversaram e decidiram ser apenas amigas. Segundo o colunista, Vanessa tem estado reclusa. A moça sai de casa apenas para malhar e fazer presença VIP nos eventos. Amigos desconfiam que ela tenha desenvolvido um quadro depressivo por conta do episódio.


'NASCEMOS UM PARA O OUTRO'


Edson Cordeiro se casa com
companheiro em Berlim
Radicado na Alemanha desde 2007 foi lá que Edson Cordeiro casou-se com seu companheiro, o escritor e ilustrador Oliver Bieber.
“Fizemos tudo sem pressa em nome de nossos direitos. Oliver é o homem da minha vida. Nós nascemos um para o outro”, comentou o cantor.


PAÍS DE GALES


Aumento de casos de sífilis pode estar
ligado ao uso de aplicativos para encontros
Um aumento de casos de sífilis no País de Gales pode estar ligado com o crescente hábito do uso de aplicativos de celulares para namoro e encontros sexuais.
O serviço de saúde pública do país relatou que houve 39 casos de meados de 2013 até agora, um aumento considerável aos sete casos por ano, em média, que eram reportados, em North Wales, região norte do país. Em toda a nação foram registrados 55 casos.
“Há evidências de que a infecção está se espalhando rapidamente particularmente em pessoas que usam sites de namoro e aplicativos para conhecer outras pessoas para sexo casual.”
Dados divulgados na semana passada mostraram que houve um aumento significativo nos casos de gonorreia dentre homens gays e bissexuais na Inglaterra.


NOVO PAPEL


'A homofobia continua destruindo
pessoas, família', diz Joaquim Lopes
O bonitão Joaquim Lopes está se preparando para viver um homofóbico na próxima novela das nove, “Império”. Ao jornal O Globo, o ator falou sobre a difícil relação que seu personagem, o chef Enrico, terá com o pai, um homossexual enrustido.
“Enrico se sente sozinho porque tem uma admiração absurda pelo pai, seu exemplo de vida, e acha que ele pode ter omitido, mentido em outras coisas, também. Para uma pessoa partir pra cima de outra, sob pretexto de preconceito, ela tem que estar muito desesperada, ter uma dor profunda”, diz Joaquim.
“Não é só pelo ódio, mas tem uma insegurança muito grande. Nesse caso, além de demonstrar o horror que é a homofobia, o Enrico também se acha enganado. Apesar de todos nós sermos contra a homofobia, ela continua por aí, destruindo pessoas, famílias…”, lembra o ator.
Joaquim diz que ao ler as primeiras cenas ficou se questionando o motivo do comportamento violento do personagem. “Fico me questionando: por que ele pergunta isso dessa forma? Aquela cena me chamou a atenção porque pode ser ciúme de ver um cara jovem bonito, mais ou menos da mesma idade, conversando com o pai. Não quero nenhum outro macho da mesma idade conversando com meu pai”,
E conclui: “Acho que tem essa coisa de posse, do medo de alguém que pode oferecer algum risco, não financeiro, mas afetivo. ‘Esse cara pode estar roubando a atenção do meu pai.’ Essas possibilidades que o personagem têm são desafiadoras”.
Na novela escrita por Aguinaldo Silva e que estreia em 21 de julho, o pai do personagem, Claudio (José Mayer), terá um romance de dez anos com Leonardo (Klebber Toledo) e com o aval da mulher de Claudio e mãe de Enrico, Beatriz (Suzy Rêgo).


ATRASO


Polícia prende sete homens
na Índia por sexo gay
A polícia indiana prendeu sete homens por chantagem e sexo homossexual. Esta foi a primeira prisão por estes motivos desde que o país voltou a criminalizar a homossexualidade no final de 2013.
Com idades entre 19 e 22 anos, os rapazes extorquiam dinheiro de um médico, depois que ele teve relações sexuais com alguns dos integrantes do grupo, que filmaram os atos.
O médico chamou a polícia e disse que foi chantageado em duas ocasiões e que lhe foi pedida a quantia de cerca de R$ 56 mil.
Até aí tudo bem. Chantagem é crime. Mas os homens foram presos pelo artigo 384 (extorsão) e 377 (sexo não natural).
A homossexualidade foi penalizada na Índia durante mais de um século desde que a Inglaterra, que já dominou o país, introduziu a lei discriminatória, no final do século XIX.
Em 2009, no entanto, um tribunal de Nova Délhi declarou a legislação inconstitucional. No ano passado, o Supremo Tribunal Federal do país derrubou a decisão de 2009 e ser gay virou crime novamente na Índia.

TopSuperDivo Raynniere

Google+